Mapa autárquico algarvio para enfrentar a crise

Um dos assuntos falados quando troika esteve a analisar a situação catastrófica a que Portugal chegou, foi a redução do número de autarquias, ou seja as Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia. No caso concreto do Algarve temos hoje 16 municípios e 82 freguesias. Em relação às Juntas de Freguesia a sua agregação depende do modo como os municípios possam ficar configurados. Sendo assim só depois de se definir o novo mapa é possível fazer a organização das novas freguesias.
Não sendo um assunto pacífico, é aliás uma espécie de barril de pólvora que dificilmente não explodirá se houver mesmo vontade de alterar a actual divisão administrativa de Portugal, jogo para cima da mesa a minha sugestão para a região do Algarve:

Municípios que ficam como estão:

- Loulé
- Silves
- Tavira
- Albufeira

Municípios a agregar:

- Lagos com Vila do Bispo e Aljezur – sede do concelho, Lagos
- Portimão com Lagoa e Monchique – sede do concelho, Portimão
- Faro com Olhão e São Brás de Alportel – sede do concelho Faro
- Vila Real de Santo António com Castro Marim e Alcoutim – sede do concelho Vila Real de Santo António

A ideia é passar de 16 municípios para 8. Metade.
Com este novo mapa é possível que em Olhão apareça um grupo de Resistência disposto a fazer uma guerra civil. Mas isto é apenas uma base de debate. Haverá outras, naturalmente. Esta é a minha.
Voltarei ao tema.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O meu Caminho de Santiago - Última etapa: Lalin - Santiago de Compostela

VILARINHO DE NEGRÕES

O “reforço” dos Santos Populares em Tavira