quarta-feira, 11 de maio de 2011

Os filhos de Bin Laden têm razão

Após a morte de Bin Laden pelos Seal`s norte-americanos, alguns dos seus 458 filhos decidiram reagir ao sucedido para acusar Barak Obama de violar o Direito Internacional na forma como montou toda a operação. Não podia estar mais de acordo.
O que os EUA fizeram não se faz, pelas seguintes razões:
Em primeiro lugar porque foi à bruta, aos tiros, utilizando armas de fogo que disparam balas de verdade. A força foi desproporcionada. Bin Laden em vida nunca fez uso destes meios para desferir ataques contra os “infiéis”. Se os EUA fizessem despenhar um Boeing 747-400 em cima da casa do líder da Al-Qaeda ainda os filhos eram capazes de tolerar. Agora tiros de soldados vindos do ar é que não tem qualquer piada.
Em segundo lugar os americanos entraram num país que não é o seu e entraram sem avisar. Pior do que isso, não tocaram à campainha quando entraram em propriedade privada. Isto é falta de educação. Estão a precisar de ler os livros da Paula Bobone para ver se aprendem a ter modos.
O que os filhos de Bin Laden acham e eu corroboro é que os americanos deviam primeiro ter mandado um e-mail ou postado no Facebook de Barak Obama que iam fazer uma visita de cortesia ao Paquistão a uma determinada casa, indicando o dia e a hora. Hoje sabe-se que Bin Laden não tinha telefone nem Internet em casa. Nesse caso mandavam o embaixador dos EUA no Paquistão avisar com 48 horas de antecedência que haveria lugar a uma visita um pouco barulhenta por parte de um grupo de operações especiais americanas, mas que seria rápida e tudo fariam para incomodar o menos possível.
No 11 de Setembro os terroristas da Al-Qeada foram mais educados. Dirigiram-se ordeiramente aos aeroportos, fizeram os check-ins, passaram no controlo de segurança, sentaram-se nos lugares certos dentro dos aviões e até apertaram os cintos. É verdade que a meio do voo levantaram-se e foram cumprimentar o comandante e solicitaram que os deixassem experimentar a máquina, mas isso são apenas pormenores.
Em terceiro e último lugar os filhos de Bin Laden acham que foi um exagero meter uma bala na cabeça do pai. Os “rambos “ norte-americanos deveriam ter tido outros modos, começando por pedir com gentileza e educação se o pai não se importava de os acompanhar porque haviam algumas suspeitas sobre o seu envolvimento na queda de uns prédios em Nova Iorque, bem como um buraco feito num edifício de forma geométrica pentagonal em Washington. Tudo isto com um se faz favor no fim.
Acontece que os americanos são uns brutos. Estão habituados aos filmes do Stallone e do Chuck Norris e depois querem fazer os mesmos truques na vida real. E isso não pode ser. Uma coisa é Hollywood e outra é o resto do Mundo.
Espero que à próxima sejam mais moderados e sobretudo bem educadinhos. Boas maneiras nunca fizeram mal a alguém.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.